Ir para o conteúdo Skip to main navigation Skip to footer

Rede de Bibliotecas de Braga reforça compromisso com toda a comunidade

MUNICÍPIO DE BRAGA alargou os acordos de cooperação na Rede de Bibliotecas, com vista à integração das bibliotecas da freguesia de Sobreposta e UF de S. Lázaro e S.João do Souto.

A câmara municipal de Braga alargou os acordos de cooperação com vista à integração na Rede de Bibliotecas de Braga, as bibliotecas da junta de freguesia de Sobreposta e da união de freguesias de São Lázaro e São João do Souto. A assinatura do acordo de cooperação decorreu, ontem, durante a abertura da Semana da Leitura, numa óptica de compromisso com toda a comunidade.
Carla Sepúlveda, vereadora da Educação da câmara municipal de Braga, marcou presença na cerimónia e explicou que foram integrados nos acordos que têm vindo a ser celebrados os 12 Agrupamentos de Escolas públicas do Concelho de Braga, o Conservatório de Música Calouste Gulbenkian, o município de Braga e a Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva. A autarca referiu, assim, que “no dia em que abrimos a Semana da Leitura, contamos ainda com mais parceiros que se juntam a nós para uma melhoria substancial da qualidade desta rede”.
A vereadora da Educação de Braga salientou que “Braga é Cidade Leitora”. No entanto, sublinhou que o objectivo desta iniciativa e de outras actividades no âmbito da educação “é que contagiar cada vez mais a comunidade para a importância da leitura, do texto e do pensamento crítico”.
Tendo por base a colaboração, este projecto, que se iniciou em 2012, com o município de Braga a assinar o acordo de cooperação com os ministérios da Educação e da Cultura para a criação e desenvolvimento de uma Rede de Bibliotecas Escolares no Concelho de Braga, pretende incentivar à criação de redes de trabalho entre as diferentes bibliotecas escolares e a Biblioteca de Leitura Pública, rentabilizando as potencialidades oferecidas pelas tecnologias de informação e comunicação e estimulando a criação e consolidação de plataformas digitais e de catálogos colectivos de incidência concelhia ou inter-concelhia.
Para além deste projecto, Carla Sepúlveda destacou o importante papel das bibliotecas do concelho no incentivo à leitura, salientando, assim, a mais valia que esta capacidade representa para a cidade.
“Desde o espaço escola, ao Centro Qualifica, ao centro de dia ou lar de terceira idade, as bibliotecas têm estado bem presentes na dinamização de actividades que fomentam a leitura e tudo o que lhe está associado a nível pedagógico e lúdico.
Uma cidade cada vez mais voltada para a aprendizagem ao longo da vida é aquela que tem a capacidade de alargar parcerias e assumir compromissos colaborativos com o objectivo de melhorar o acesso de toda a comunidade à leitura”, concluiu a vereadora municipal.
Também os presidentes das juntas de freguesias envolvidas no alargamento dos acordos de cooperação, nomeadamente Elisabete Silva, presidente da junta de freguesia de Sobreposta e Miguel Pires, presidente da união de freguesias de São Lázaro e São João do Souto destacaram a importância da integração na Rede de Bibliotecas, sublinhando que o grande objectivo é dinamizar as freguesias e, simultaneamente, levar mais leitura e
promover a cultura até junta das suas populações.

Notícia Correio do Minho